Furei a dieta

Ontem eu furei a dieta: comi pães sem ser de farinha integral orgânica e uns bolinhos deliciosos, recheados com doce de leite, entre outras coisas que estava evitando. Hoje comi basicamente frutas e saladas, mas sei que as verduras dos restaurantes em que almocei não eram orgânicos. Essa semana pretendo ir ao Girassol, um restaurante vegetariano em Brasília que só serve alimentos sem agrotóxicos. Quero conversar com os funcionários ou a proprietária, se possível, para pegar umas dicas do que posso fazer para me alimentar de orgânicos apenas, nem que seja por um mês. Para quem está acompanhando o blog a partir de agora, a minha intenção é relatar experiência de viver um cotidiano que cause o menor impacto ambiental possível. Defini os seguintes objetivos para praticar no período de um mê:

– Implantar a coleta seletiva no meu trabalho e no meu prédio.

– Viver sem sacolas plásticas.

– Utilizar transporte público, caronas ou caminhadas para me locomover pela cidade. Depois de constatar que não conseguia fazer isso com um carro na garagem, decidi vender o meu carro.

– Adotar uma alimentação mais natureba, com alimentos preferencialmente orgânicos. A minha idéia é adotar hábitos de consumo mais conscientes, dando atenção aos selos de certificação. Essa decisão foi a que mais modificou meus hábitos, pois tive que cortar açúcar branco e derivados, leite e derivados e massas em geral. Adotei o açúcar mascavo orgânico, brotos, arroz integral e feijão orgânicos, um mix de cereais crus, soja, ovos e o que mais encontrei com esses selinhos. Como descumpri a dieta, pretendo recomeçar a contagem de um mês a partir de agora. Ainda preciso encontrar mais frutas, verduras e legumes orgânicos, porque não encontrei uma variedade desejável até agora.

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    Mônica said,

    Olá, Ana.
    Tenho o hábito de andar munida de sacolas ecológicas e as uso com muita frequência, mas nem por isso abandonei radicalmente as sacolas plásticas. Se eu fizer isso terei de comprar sacos de lixo para acondicionar meus descartes o que acasionará um gasto desnecessário.
    Acho muito bacana e extremamente saudável que as pessoas estejam se conscientizando da necessidade de mudanças de hábito, mas não sou a favor de radicalismos, tudo o que é radical ou exagerado não tarda a cair por terra.
    Realizo a coleta seletiva desde 1997, faço compostagem em meu jardim com os restos orgânicos de descartes da pia da cozinha, evito consumos desnecessários de quaisquer ordens, utilizo alimentos orgânicos sempre que possível, economizo água, energia e tudo mais. Reduzir e reutilizar são os verbos mais conjugados em minha casa, além de “policiar” e orientar meus familiares…
    E, claro, em outros tempos já fui chamada de ecochata. Mas as pessoas que assim me denomonavam hoje fazem parte do time do ecologicamente correto, não é uma maravilha?
    Cair na tentação de uns bolinhos não tem nada demais, pior será se você abandonar a causa depois de constatar que não é fácil viver somente de orgânicos, por enquanto. Assim que a demanda de ofertas aumentar, e ela vem aumentando, isso não será terefa hercúlea, acredite!
    Seja bem-vinda!!
    Ps. Comecei acompanhar seu blog hoje. Até mais!


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: